Arquivo

Archive for the ‘Básico de SEO’ Category

Pesquisa de palavras-chave – métodos e problemas

setembro 17, 2010 11 comentários

Essa semana eu fiz pesquisa de palavras-chave para um dos meus clientes aqui da Inglaterra. Vou contar um novo método que estou utilizando e problemas que eu e todos os especialistas em SEO enfrentamos.

Vamos ao novo método primeiro, que comecei a utilizar por causa do Google Instant, que torna as sugestões do Google ainda mais importantes. Antes eu buscava idéias principalmente a partir do Google Keywords Tool. Agora, estou usando uma nova ferramenta que conheci através desse post no blog do Blue Glass, o Ubersuggest. Vá conhecer, muito bacana!

Com a lista de novas palavras-chave em mãos, o próximo passo era verificar quais as mais procuradas e ordená-las em ordem de importância. Eu gosto de separar a lista de palavras-chave em categorias similares e ressaltar três ou quatro mais importantes baseadas no número de buscas mensais e relevância para a página do site relacionada. Esse cliente não faz campanha de PPC, então o que me resta para mostrar para o cliente que a palavra-chave X é mais importante que a Y são as ferramentas do Google.

E aí que está o problema. As duas ferramentas do Google: o Google Adwords Tool e Search-Based keyword Tool mostram resultados completamente diferentes.  Veja a explicação da diferenca entre as duas ferrramentas.

Antes, algumas dicas para o uso do Google Adwords Keywords Tool. Quando você quer apenas verificar o número de buscas mensais de uma lista de palavras-chave que você já definiu, sem novas idéias do Google, é melhor utilizar a versao antiga da ferramenta.

Na versão antiga, insira as palavras-chave que você quer verificar o número de buscas mensais, não selecione “Use Sinônimos”, selecione “Não mostre idéias de novas palavras-chave” e escolha “Match Type” = exact.

Exporte o resultado para a sua lista de palavras-chave e assim você vai saber o número de buscas mensais que cada uma delas recebe por mês. Certo? Infelizmente não.

Resolvi comparar o resultado das buscas nas duas ferramentas do Google.  Como eu não queria idéias novas, utilizei a ferramenta Keyword difficulty do Seomoz, que baseia seus resultados de busca no Google Search based.

Caso você não tenha notado a diferença nas imagens acima, veja abaixo:

Palavra-Chave exata: “Dogs”

Google Keyword Tool: 3.350.000 buscas locais

Search Based Keyword tool: 40.500 buscas locais

Palavra-chave exata: “Cats”

Google Keyword Tool: 673.000 buscas locais

Search Based Keyword tool: 40.500 buscas locais

A diferença é abismal. Não é possivel afirmar para o cliente com certeza quantas buscas mensais são feitas pelas suas palavras-chave e nem mesmo garantir que uma palavra-chave é mais popular do que a outra.

Essa semana recebemos aqui na agência a visita de um funcionário do Google explicando as vantagens do uso de Display para campanhas de PPC. Interessante, mas como eu estava mais interessada nessa questão da diferença entre as ferramentas, levantei a mão e perguntei qual das duas fornece informações mais corretas. Ele respondeu que o Google não se esforça e nem pretende se esforçar em curto prazo para melhorá-las.

Esse post no site do David Naylor já tinha chamado a minha atenção para esse fato. Outro problema que essa falta de informação causa é na hora de definir KPIs (key performance indicators). É  mais complicado do que se imagina prever quanto seu site receberá de tráfego se conseguir a primeira posição no Google para suas principais palavras-chave. Mas isso será assunto para outro post.

Anúncios

Introdução a SEO – Excelente apresentação do Seomoz

Melhores Tweets do #searchlabs

E hoje sim o evento brasileiro gerou alguns tweets interessantes. Queria ter visto a palestra do Flávio Raimundo, que parece ter sido irada. O Cassiano também deu boas dicas de link building e a Vanessa Fox… Bom, é a Vanessa Fox. Pena que ela passou a maior parte da palestra mostrando erros em sites e a galera hipnotizada esqueceu de twitar. Segue então a minha seleção dos melhores tweets do Search labs.


frankmarcel pagerank = global link popularity #searchlabs

frankmarcel text links ads não funciona, @stuntdubl #searchlabs … tem gente q diria o contrário..

estudiodecom Interessante RT @kavinski: Dias chuvosos aumentam impressoes e taxa de cliques em anuncios. #searchlabs

elvisdetona Otimização prematura é a raiz do mal #searchlabs

fabioricotta Publiquei a minha palestra do #SearchLabs: O Impacto dos Resultados Personalizados http://bit.ly/bJzTU2

frankmarcel e na hora de buscar links, avaliar mozMetrics do domínio, idade, etc. #searchlabs @stuntdubl

frankmarcel os lugares na página onde se paga mais em ads, tb são os melhores lugares para se conseguir links #searchlabs @stuntdubl

Gerson_Ribeiro Obrigado a todos pela presença na Palestra “Teste Multivariavel p/ Landing Page” #searchlabs. Download e comente! http://slidesha.re/bll61r

djavan Você Sabe o Que Vai Escrever Daqui A Um Ano? o Flavio está dizendo que sabe #searchlabs

midia8 Quando vc não sabe onde quer chegar, qualquer caminho serve – @flavio_raimundo no #searchlabs

kavinski Pq as empresas fazem planejamento anual de mkt e afins mas nao de conteudo? @flavio_raimundo #searchlabs

midia8 A melhor forma de prever o futuro é planejá-lo – @flavio_raimundo no #searchlabs

midia8 Gerar conteúdo é a melhor forma de ajudar sua organização – @flavio_raimundo no #searchlabs

estudiodecom Conteúdo único, relevante e de qualidade não são suficientes, devem ser publicados na hr certa e numa plataforma amigável #searchlabs

diegoalex Conteudo único,relevante e d qualidade é suficiente?Não!Precisa ser na hora certa e numa plataforma amigável @flavio_raimundo no #searchlabs

midia8 Aumento da qualidade: vc escreve com antecedência e reescreve qdo for efetivamente publicar -@flavio_raimundo no #searchlabs

ricardocalvo Se vc planejar a publicacao do seu conteudo, o marketing pode trabalhar antecipadamente #searchlabs @flavio_raimundo

estudiodecom Quem disse que jornalismo e comercial não trabalham juntos? Planejamento de conteúdo também ajuda o setor comercial #searchlabs

vmoraes Conteudo é um investimento com ROI garantido.

ranieri RT @ricardocalvo: Engajamento do seu cliente é fundamental #searchlabs

Williet Menos 1 slide no meu ppt: se vc copiar o primeiro colocado, vc será sempre o segundo. #searchlabs

RenatoFonseca #searchlabs Site Clinic – Sitemap: Segmentar por áreas ajuda o Google a entender melhor seu site (conteúdo)

ricardocalvo Fazer SEO é paciencia, quem tem pressa vai para o PPC #searchlabs @flavio_raimundo

marciokonfide “As dores da disciplina são muito menores do que as dores do arrependimento” @flavio_raimundo #searchlabs

latinwriter Segmentação de conteúdo aliado com informações originais ajudam branding do site #searchlabs – via @MichaelTSG

JefMS Show de bola RT: @agenciaao5: Colocar 4x a mesma palavra no title é Black Hat? Não!!!! É burrice! #searchlabs (via @elvisdetona)

agenciaxy2 Vídeos nas páginas de produtos geram mais conversões em vendas! Dica do @fabioricotta no #SearchLabs

ranieri RT @agenciaao5: @flavio_raimundo ” Ouçam o #searchcast http://www.searchcast.com.br#searchlabs (Recomendamos tb)

wylyan Eduque seu cliente mostrando que o conteudo gera dinheiro, fale a lingua do cliente mas eduque-o. #searchlabs by @flavio_raimundo

gabrielpbarbosa #vaga na equipe de PAID SEARCH/LINKS PATROCINADOS da @Catho_Online. Email p/gbarbosa@catho.com.br c/ CV e pret. $$ #searchlabs

nascii Dica do @cassy82: ferramenta para identificar perguntas comuns no seu assunto -> http://labs.wordtracker.com/keyword-questions/ #searchlabs

agenciaao5 www.opensiteexplorer.org , pegue o resultado em csv e analise melhor no excel… Dica de @cassy82 #searchlabs

estudiodecom Press Release e Guest Post também são formas de ganhar links pra o seu site #searchlabs

kakamachine Faça guest posts em blogs na sua área #dica #linkbuilding #searchlabs

marciokonfide Excelente dica de pesquisar usernames em diversas redes sociais – www.namechk.com (via @cassy82)

marciokonfide Dica de site www.widgetbox.com @cassy82 #searchlabs

estudiodecom Participação em blogs/fóruns: procure por blogs/fóruns na área, façam comentários relevantes, coloque sua assinatura e foto #searchlabs

estudiodecom Dica do @cassy82: troca de links = 1 é pouco, 2 é bom, três é demais. Use com moderação pessoal #searchlabs

marciokonfide Tenho trauma de compra de links! Você está disposto a arriscar e perder tudo? @cassy82 #SearchLabs

GugaAlves Upload feito! ‘WordPress SEO – SearchLabs 2010’ tá lá no SlideShare. http://slidesha.re/cezHof #searchlabs

estudiodecom Dicas para ganhar links: campanha viral, infográficos, patrocínio em eventos , colaboração com instituições #searchlabs

marciokonfide Excelente dica do @cassy82 pesquise – site:.org.br “links recomendados” #searchlabs

estudiodecom “Os links mais importantes de um site serão aqueles que seus concorrentes não conseguirão ” via @cssy82 no #searchlabs

estudiodecom Nenhuma ação de linkbuilding tem o mesmo efeito se não há um bom conteúdo #searchlabs

marcelmouta Personalize a landing page com foco nas long tails, acredite: a conversão vai aumentar! #searchlabs

estudiodecom Boas práticas para o seu site: os visitantes devem encontrar o que procuram e os robôs devem ter acesso ao seu conteúdo rico #searchlabs

DuduDoSEO Pra quem não viu – Top 8 fatores relevantes para #linkbuilding – Muito interessante: http://migre.me/10Jz2 #searchlabs

estudiodecom Navegação fácil: breadcrumbs, caixa de busca, categorias organizadas, cor dos links e páginas já visitadas #searchlabs

MarceloSEO Palavra chave na url é compreendida pelo google não importa a posição Pedro Dias #searchlabs

ranieri RT @kavinski: Receita p/ sucesso nos resultados de busca: conteudo unico @pedrodias #searchlabs / foquem em conteúdo de qualidade

midia8 Seu site não deve produzir páginas em excesso e tags sem relevância – @pedrodias no #searchlabs

Williet RT @MarceloSEO: Código 503 é a melhor prática para sites em manutenção Pedro dias #searchlabs

midia8 Reveja erros de rastreio, concerte links quebrados e torne páginas 404 mais amigáveis – @pedrodias no #searchlabs

midia8 O pagerank é apenas um dos motivos de rastreamento do Google – @pedrodias no #searchlabs

midia8 Veja quem linka você; aprenda com seus fãs – @pedrodias no #searchlabs

heverex RT @agenciaao5: O Google entende Url’s “não amigáveis” (produtos.php?cat=macarrao..),prefira as amigáveis(/macarrao-matou-elisa) #searchlabs

andredemoraes Quando fizer manutenção no site, use redirecionamento 503. #SearchLabs via @pedrodias, do Google.

Williet RT @kavinski: Widget do google p/ personalizar pgs 404: http://j.mp/9VX571 @pedrodias #searchlabs

estudiodecom Para @pedrodias vc primeiro recebe recomendações via social media e depois pesquisa, se o site for bom, ocorre a conversão #searchlabs

fabianemlima Dicas de como instalar a aba de ecommerce no #searchlabs. Não pôde assistir? Mais info em: http://bit.ly/5Y7BS3 #searchlabs

kavinski Se vc esta preocupado c/ mta coisa nao esta fazendo SEO, esta fazendo paranoia. @pedrodias #searchlabs

alexandretarifa Se vc quer ouvir algo útil de SEO não assista uma palestra de um funcionário do google #searchlabs

MarceloSEO 301 não passa 100% da relevância Pedro dias #searchlabs

CamiloCoutinho RT @fabianemlima: Não tem e-commerce, goals servem para análise de conversão. Mais info em: http://bit.ly/58Hosr #searchlabs

andredemoraes Em 5 anos, o acesso a internet será maior via mobile e menor pelo Desktop. #SearchLabs

midia8 Tenha certeza de que vc tenha pelo menos um link para cada página do seu site – @vanessafox #searchlabs

carlosduplar Mayday update baixou relevância de páginas com resultados gerados por buscas internas @pedrodias no #searchlabs

kakamachine Pesquisem mais sobre local search… That’s The future! #searchlabs

agenciaao5 RT @kavinski Hospedagem compartilhada com vizinhos black hat nao prejudica seu site @pedrodias #searchlabs//+ 1 mito derrubado

diegoalex Sempre use 301 pra redirect e 503 para server down… Nunca 302 e 403… #searchlabs

analigiamartins Apenas 3% dos visitantes agem como queremos em landing pages. E os 97%?#searchlabs

agenciaao5 A @vanessafox (ex Google) recomenda não usar Flash em Websites \o/ #searchlabs

fabioricotta Os usuários que mais tweetaram sobre o #searchlabs até agora http://twitpic.com/29s2x9 //Utilizando a Tweet Analysis, nossa nova tool =)

PomarDesign “Ao inserirmos vídeos em um site, o que importa para os mecanismos de busca como o Google é a descrição do vídeo” @vanessafox #searchlabs

fabianemlima Aliás, não pôde ver essas dicas ao vivo? Tem mais dicas de otimização de imagens aqui: http://bit.ly/7dcCD7

juliobitencourt RT: @elvisdetona: RT @agenciaao5 A @vanessafox (ex Google) recomenda não usar Flash em Websites \o/ #searchlabs // A VÁ! É MESMO?

diogenespassos SEO tem melhores praticas, mas cada trabalho é único devido a inúmeros fatores, desde tecnologia à industria do cliente. #searchlabs

Sobre o #searchlabs

Estou aqui seguindo o #searchlabs pelo Twitter, mas por enquanto não encontrei informação que me inspirasse a escrever os melhores tweets do #searchlabs, como faço normalmente com os eventos que perco. Algumas informações dos tweets são extremamente básicas, como “Links no logo dos sites tem que ir para a home Page.”,“As pessoas precisam mais do que elas tem menos” e “Até o @ArielL está falando que é bom utilizar textos-âncora descritivos (esqueça o clique aqui)”. Básico, básico, básico.

Dois tweets me chamaram a atenção. Um deles era sobre a divergência de opinião sobre o uso da meta tag H1 entre o Ariel Lambrecht e o Randfish:  “O @ArielL falou q tag h1 é super importante pro google. o @randfish falou q não é não”. O Rand Fishkin fez um White Board Friday esses dias contando os maiores erros que o Seomoz já cometeu. E um deles era recomendar a inclusão de palavras-chave na meta tag H1. “Depois que começamos a fazer testes descobrimos que essa tática não ajudava nada. Era uma pena porque desperdiçamos tempo e energia convencendo nossos clientes a atualizar seus H1s”, disse ele.

Hmmm, e agora, em quem acreditar? O Rand Fishkin do Seomoz vive de SEO, enquanto que o Ariel trabalha para o Google – que vive de anúncios. E desde quando o Google fornece informação válida sobre SEO? Se eu estou construindo uma página do zero até posso me preocupar com os H1, H2 , H3 da vida, mas não faria um cliente meu perder tempo modificando isso. Enfim, cada SEO uma sentença.

O outro tweet foi “Não use mais de 60 caracteres no título das páginas”. E eu pergunto por quê? Se tem alguma meta tag que ainda pode ser que tenha alguma influência no algoritmo do Google é o título. O Google exibe até 70 caracteres do título nos resultados de busca. Por que não usar os 70, que regra é essa dos 60? O Seomofo tem uma ferramenta excelente para ajudar a escrever títulos e descrição de páginas, visualizando como ela será exibida no Google.

Enfim, hora de dormir. Amanhã continuo espiando.

Para quem não conhece, a tela da Ferramenta gratuita do Seomofo para visualização de títulos de descrições:

Dúvida de SEO

Recebi esse e-mail outro dia. Vou responder aqui no blog porque pode ajudar outras pessoas com a mesma dúvida.

“Consegui alguns links e 1 com Pagerank 3 para meu site. Porém, quando coloco no Google site:http://www.meusite.com.br não aparecem estes links. Poderia me explicar como funciona?”

Quando você coloca no Google o comando site:www.meusite.com.br o resultado que você vê são as páginas do “meusite” indexadas pelo Google. Esse comando é bastante útil para visualizar quantas páginas do seu site foram indexadas e verificar se títulos e descrições são únicos.

Para verificar os backlinks do seu site há mais de uma opção, vou listar algumas abaixo:

Utilize o Google Webmater tool ou coloque no Google o comando linkdomain:www.seusite.com.br. Porém, o Google não é o site mais indicado para verificar seus backlinks.

No Yahoo, coloque o comando site:www.meusite.com.br ou vá diretamente para o Yahoo site Explorer e digite apenas http://www.meusite.com.br. Em seguida, clique em “Inlinks”.

E tem ainda a ferramenta Open Site Explorer do Seomoz, onde você pode digitar diretamente o endereço do site e exportar o resultado para Excel. O Fabio Ricotta explicou bem como utilizá-lo nesse artigo.

Esses são os métodos que conheço, mas deve haver outras ferramentas e sites para isso. Se alguém conhecer outra forma de verificar backlinks comente aqui…

SEO para Assessores de Imprensa

Eu fiz essa apresentação há algum tempo para assessores de imprensa explicando o básico de SEO e dando algumas dicas para conseguir links através de artigos. A minha intenção era alinhar os meus esforços de link building com o trabalho de assessoria de imprensa da Englishtown. O visual poderia ser (bem) melhor e por isso eu fiquei adiando para colocar no meu blog quando tivesse tempo para melhorar as cores, fontes e tudo mais. Enfim, se depender de tempo essa apresentação vai ficar só no Slideshare. Vai assim mesmo!

Introdução a Link Building

Meu último dia aqui será terça-feira que vem, dia 18 de maio. Pedi alguns dias de folga antes de começar na I Spy, dia 24. Escrevi uma carta para o novo SEO que vai entrar no meu lugar. Não sei se ele ou ela já tem alguma experiência no setor, por isso estou explicando tudo desde o início. Se você tiver novas sugestões para meu substituto, deixe nos comentários abaixo.

Olá, novo  SEO. Seja bem-vindo (a)!

Não sei se você já tem experiência em search engine optimization. Se tiver, pule os próximos parágrafos. Se não, fique tranquilo, não é nada complicado. Além do mais, você está em ótimas mãos por aqui.

Você vai aprender tudo em detalhes, mas vou adiantar algumas coisas. O seu trabalho é fazer com que o site brasileiro da empresa tenha cada vez melhores rankings nos mecanismos de busca para as palavras-chave – Você vai receber a lista delas logo nos primeiros dias.

Para que o site tenha cada vez melhor posicionamento, você vai fazer otimização “on page” e “off page”. A otimização on page é feita gerando conteúdo e fazendo a  inserção de palavras-chave no título, descrição e conteúdo das páginas. Esse trabalho já foi feito, mas se quiser alterar algo solicite as instruções de acesso para a área interna do site.

Agora, seu trabalho principal  será o de link building. Sua meta é tornar o site da empresa cada vez mais popular e fazer com que outros sites e blogs apontem para o seu. Para isso, existem algumas técnicas que vou detalhar abaixo.

Correção de links quebrados:  Alguns sites já indicam a empresa e pretendem linkar para o seu, mas com o endereço antigo que era apenas .com. Para encontrar esses links, entre no site www.yahoo.com.br e digite “site:www.englishtown.com”.Escolha a opção “Apenas páginas em Português” e clique em “busca na Web”.

Na próxima página, clique no botão “inlinks” e depois Exibir inlinks “Exceto esse domínio”. Voilá, você já tem uma lista bem grandinha para começar a trabalhar.

Ativação de links inativos: Alguns sites citam a empresa, mas com link desativado. Por exemplo http://www.empresa.com.br no lugar de www.empresa.com.br Às vezes isso é proposital, pois é política de alguns websites – principalmente de portais de notícias. Entretanto, às vezes foi esquecimento do jornalista e não custa tentar. Para encontrar esses sites você pode digitar no Google ou no Yahoo

“intext:www.seusite.com.br –site:www.seusite.com.br” (esse “–site” está aí para excluir citações internas no site)

De alguma forma esses sites listados já estão falando da empresa, basta fazer com que eles apontem para o site – e apontem corretamente.

– Lista de concorrentes: Faça uma lista dos concorrentes da empresa e, da mesma forma que você encontrou os links quebrados, analise seus backlinks. Digite no Yahoo “site:www.sitedoconcorrente.com.br” e trabalhe em cada lista. Geralmente esses sites que indicam seus concorrentes podem querer indicar o seu também.

Você pode querer descobrir quais sites apontam para dois ou mais concorrentes ao mesmo tempo. Um site que está apontando para vários concorrentes tem ainda maior tendência de apontar para o seu.

Para isso, digite no Yahoo:

“Linkdomain:www.concorrente1.com.br linkdomain:www.concorrente2.com.br”

– Lista de concorrentes nos sites de busca: Digite no Google, Bing e Yahoo algumas palavras-chave. Muitos sites que concorrem por posicionamento com a empresa não são concorrentes diretos. Alguns são sites de notícias e blogs. Procure conseguir links nesses sites.

– Blogs: Você tem que oferecer algo para os blogueiros indicarem o site da empresa. Pode ser notícias, curso gratuito para sorteio entre os leitores ou contribuição como escritor convidado. Analise cada blog para traçar a melhor estratégia e dê preferência àqueles relacionados ao mesmo setor que o seu.

– Universidades: Links em sites .org, .edu e em boas universidades são difíceis de se conseguir, mas vale a pena investir mais tempo neles.  Você pode oferecer descontos especiais nos cursos para os alunos da Universidade. Procure grêmios e associações estudantis, às vezes eles têm página própria dentro do site universitário. Algumas universidades têm listas de sites indicados, normalmente nas páginas de bibliotecas e professores.

Invista mais tempo para conseguir alguns link do que outros, já que eles não têm o mesmo valor para os sites de busca. Um link em um blog pequeno tem muito menos valor do que um link em uma universidade renomada. Links em sites do mesmo setor do seu (educação, no caso) também têm mais valor do que em sites de venda de sapatos, por exemplo.

Ainda, tente conseguir sempre que possível links em forma de palavra-chave. Esse é o principal fator de rankeamento nos mecanismos de busca. Uma das formas mais fáceis para se conseguir links em forma de palavras-chave é através de diretórios de artigos. Escrevi mais detalhes sobre isso no post Link building atraves de Article Marketing.

Trate cada página do site como um site único. Ou seja, faça link building não só para a página principal, mas também para páginas internas do site. Você vai receber a lista das páginas que trabalhamos mais e suas respectivas palavras-chave.

Que mais… Link building não é dificil, mas bastante trabalhoso. Algumas vezes você vai achar meio chato, outras vai achar desafiador e interessante. Acompanhe semanalmente os resultados do seu trabalho, isso costuma me animar. Mantenha tudo arquivado, cada link que conseguir e detalhes dos contatos de cada site. Eu uso o Excell para isso.

Agora vou deixar com os outros da equipe. Eu gostei muito de trabalhar aqui e espero que você goste também.

Segue abaixo uma lista de artigos sobre o assunto que me ajudaram no início. São todos em inglês… se não entender você está no lugar certo! ; )

Creating and Managing Your Link Campaign

How NOT to Request a Link Via Email

Tying Topical Events into Your Site’s Link Building Strategies

SEO Link Building Fundamentals

High-Value Link Building is Hard Work

Bom trabalho!

Paula

%d blogueiros gostam disto: